Menu fechado

Representatividade na literatura

representatividade na literatura lgbt

Quando a ideia de falar mais sobre o que eu amava e como o meu amor funcionava surgiu, me veio uma sensação de que eu era a única a falar daquilo no mundo. E não por não ter outros conteúdos voltados ao público LGBT, mas sim, por ser tão difícil ter acesso a eles. Literatura é mais do que a obrigatoriedade de ler clássicos na escola ou porque serão cobrados na prova do vestibular. O incentivo à leitura é sobre descobrir novos mundos, descobrir novas formas de ver o mundo, descobrir que é possível viajar sem sair do lugar, por mais clichê que isso possa parecer.   

Além disso, há uma sociedade pronta para te colocar em uma caixa, na qual você deve caber, exatamente da forma que eles dizem. Hetero. Recatada para as mulheres. Garanhões para os homens. Sensível para as mulheres. Forte e insensível para os homens. Choro é sinal de fraqueza. Profissão não é para qualquer um. Os rótulos e os mandamentos são inúmeros e fica cada vez mais difícil ir podando seus próprios galhos para entrar no que eles chamam de molde. Eventualmente, você pode questionar essas diretrizes e quando for apertado demais para se encaixar nessas caixas estranhas que andam querendo enfiar a gente, há muitas formas de buscar ajuda, buscar referência e buscar inspiração. A primeira delas é a arte.   

De repente, você entende que não é tudo aquilo que dizem que você deveria ser e, principalmente com o advento da internet, você começa a pesquisar por material de referência para se entender. Pois é. A verdade é que a gente busca quem somos lá fora, seja em filmes, histórias, séries, amigos online ou livros. A literatura não é mais aquela coisa chata que a escola te obriga a ler, mas agora, ela pode ser uma espécie de espelho, o lugar que você se procura, já que não consegue se achar dentro de si. Não se engane, é difícil se achar dentro de si, ainda mais quando há um mundo inteiro tentando te convencer que você deve ser isso ou aquilo.   

É quando entra a importância da representatividade na literatura. Encontrar pelo mundo palavras que traduzem um pouco da confusão que está dentro de você, te permite ser esse alguém escondido. Saber que lá fora tem alguém que te entende, mesmo que esse alguém seja um personagem, é como encontrar no mundo uma chance de ser feliz no futuro. Pode parecer que você não entende do que eu estou falando, mas a verdade é que todo mundo já passou por algo desse tipo. Ou você nunca se sentiu meio perdida e de repente aquele texto fez todo o sentido do mundo? Talvez tenha até feito um carinho no seu coração não é mesmo? É importante se sentir representado em um mundo que não tem muitos iguais a você ou que talvez, esses iguais estejam com tanto medo e tão escondidos quanto você.    

Identidade é algo em eterna construção. Não há um momento da vida que você esteja pronto e acabou. Dia após dia, ano após ano você descobre algo novo sobre você e isso é lindo demais. E em um mundo que vende um padrão, seja de roupas, de corpo, de marcas ou de comportamento, ter a ousadia de ser quem você realmente é, é libertador. A arte permite que você seja tudo isso e a literatura, eu diria, é a porta de entrada. As palavras podem valer mais do que mil imagens quando traduzem tudo aquilo que você quer dizer e não consegue. Talvez a gente nem se enxergue nas nossas próprias frases, mas há tantas outras no mundo capazes de te traduzir que você nem faz ideia.    

E esse é o motivo pelo qual a representatividade na literatura importa tanto. É preciso falar para nossos meninos e meninas que está tudo bem eles serem daquela forma. Que está tudo bem eles quererem não se encaixar em nenhuma das caixinhas que a sociedade impõe por aí. Que está tudo bem eles também quererem falar o que são, que eles não precisam se esconder e que se precisarem, também está tudo bem. É preciso dar material para esses jovens saberem que o mundo é muito mais do que parece. É preciso fazer eles acreditarem que eles podem ser muito mais do que eles imaginam e que o mundo estará aí para ser conquistado por eles. As palavras podem mudar o mundo, principalmente o mundo de cada uma dessas pessoas.

Comente! ;)

× Dúvidas? É só chamar!
%d blogueiros gostam disto: